Tag Archives: students

MAYOMO.COM: Citizen Journalism in a map | Jornalismo do cidadão no mapa

Iran Protest @ MaYoMo | Os protestos no Irão @ MaYoMo
Iran Protests @ MaYoMo | Os protestos no Irão @ MaYoMo

There is a new website dedicated to user generated content. The name is MaYoMo, and basically pushes users videos into a map. MaYoMo has been around for a while, but they are launching today their new media platform and website.

At the same time they are calling all Journalism students and freelancers to show off their work in the platform and define it “as an outlet for students to post breaking local news stories in their own cities or regions, and news-analysis and commentary on broader global news and issues.

According to the press releaseaccess to all content on the MaYoMo web site is free. Students can easily create an account, and start contributing content and uploading photos, video, and other media assets — from a variety of devices, including video-enabled phones.” But it has a shared advertising revenue model, that creates “income opportunities for professional and student journalists around the world.

Besides the geolocation options, there is another interesting feature: the time window selection, since we can select videos within a determined period of time, which is good if you’re interested in specific ongoing events like the riots in Iran two months ago.

Há um novo site dedicado a conteúdos criados por utilizadores. O nome é MaYoMo, e basicamente coloca videos num mapa. O MaYoMo já existe há algum tempo, mas lançam hoje a sua nova plataforma de media e o seu site renovado.

Ao mesmo tempo eles apelam aos estudantes de Jornalismo e freelancers para mostrarem o seu trabalho na plataforma e definem-na “como uma montra para estudantes mostrarem notícias de última hora sobre as suas próprias cidades ou regiões, e análises noticiosas e comentários em assuntos  e notícias globais“.

De acordo com o press-releaseo acesso a todos os conteúdos no site do MaYoMo é grátis. Os estudantes podem facilmente criar uma conta e começar a contribuir com conteúdos e colocar fotos, videos e outros formatos de media – a partir de uma variedade de dispositivos como telefones com video.” Mas tem um modelo de partilha de recietas de publicidade, que cria “possibilidades de receita para conteúdos de profissionais e estudantes do mundo inteiro.

Para além do mapa, existe outra opção interessante: a janela temporal, já que podemos escolher videos dentro de um determinado período de tempo, o que ajuda se estivermos à procura de acontecimentos específicos que se desenrolaram por alguns dias, como as manifestações no Irão há dois meses atrás.

via Paul Bradshaw

Journo Social Networks | Redes Sociais para Jornalistas

One of the fundamental abilities that journalists must have is to network, and this was already important even before “social networking” became geek talk. And if a local bar was the place where journos could rub shoulders and socialize, now they can engage in discussions about journalism just by signing up with journo’s social networks, with a worldwide scope.

Emily Sweeney shared a list with some of those networks, but i’d like to highlight a few. Heading Sweeney’s list is WiredJournalists, a Ryan Sholin’s endeavor that has been around for some time now. Recently it has been acquired by Publish2, another project lead by Sholin and has changed some of it’s rules and features, making it 100% journalist oriented. I am one of the early members and i can tell you it has been a great experience, it’s a common ground for learning, asking and sharing stuff about journalism with other pros, J-teachers and students.

And if you’re a student i’d reccomend two other projects to get involved with: #CollegeJourn, an ongoing web conversation  that intends “to provide a meaningful and resourceful forum of conversation for college journalists.” Last debate resulted in a reporting assignement open to Journalism students, and with the support of the HelpMeInvestigate platform. You can have the details here.

Another network for journalism students is GlobalStudentJournalists.net, a project developed by Anna Rodrigues at Durham College in Oshawa, Canada. Rodrigues, who’s a Professor at Durham, describes the project as “a social media network where student journalists from around the world can connect. The network allows students from any journalism program in the world to become a member and upload their work – video, audio, images etc – to the site for other students to see and comment on.” I believe it needs some improving but it’s a good idea.

In Portugal i’d recommend Jornalist.as, still in beta, but that aims to aggregate journalism related contents by and for portuguese speaking journalists.

Do you know other social networks specifically for Journalists? Share them with us.

Uma das características fundamentais que um jornalista deve ter é de se saber relacionar, e isto já era importante antes do conceito de rede social ser um termo geek. E se o bar da terra era o sítio onde os jornalistas se encontravam e socializavam entre si, agora podem participar em discussões sobre jornalismo, inscrevendo-se em redes sociais para jornalistas, com abrangência global.

Emily Sweeney partilhou uma lista com algumas dessas redes, mas gostava de destacar algumas. No topo da lista de Sweeney está a WiredJournalists, uma iniciativa de Ryan Sholin que já existe há já algum tempo. Recentemente a rede foi adquirida pela Publish2, outro projecto liderado por Sholin, alterando algumas das suas regras para que seja orientada 100% para jornalistas. Sou um dos membros mais antigos e posso vos dizer que tem sido uma óptima experiência, é um espaço para aprender, perguntar e partilhar coisas sobre jornalismo com outros profissionais, professores e estudantes de Jornalismo.

E se forem estudantes gostava de recomendar outros dois projectos: #CollegeJourn, uma discussão em tempo real que pretende “fornecer um espaço de conversação rico e significativo para estudantes universitários.” O último debate gerou uma proposta de reportagem aberta a estudantes de Jornalismo e com o apoio da plataforma HelpMeInvestigate. Podem ler os detalhes aqui.

Outra rede para estudantes de Jornalismo é a GlobalStudentJournalists.net,um projecto desenvolvido por Anna Rodrigues no Durham College em Oshawa, Canada. Rodrigues é professora em Durham, e descreve o projecto como “uma rede social de media onde estudantes de jornalismo do mundo inteiro se podem ligar. A rede permite aos estudantes de qualquer curso de Jornalismo no mundo fazerem-se membros e mostrarem o seu trabalho aos outros estudantes  – em video, audio, imagens, etc- no site , para que o vejam  e comentem.” Acho que ainda precisa de algumas melhorias mas é uma boa ideia.

Em Portugal recomendaria o Jornalist.as,ainda em beta, mas que procura agregar conteúdos relacionos com jornalismo por e para jornalistas de língua portuguesa.

Conhecem outras redes sociais para jornalistas? Partilhem-nas connosco.