Tag Archives: conteúdos

Honeycomb: News vs UX | Notícias vs Experiência do utilizador

UX Honeycomb

I’ve been really interested in Information Architecture (IA) and how to work on  visual presentations. And accidentally i ended up looking at a post from 2004 that presented the  Experience Honeycomb, that goes beyond IA and into User Experience (UX).

And when i looked at the Honeycomb i thought this is how news contents should be planned.

How are news planned now then? Well, credibility, desirability, value, accessibility, are all  important factors, just like  actuality is (not on the honeycomb). But with blogs, Twitter and social networks news became “usable”: redistributable and recycled to create new, derived contents. And being “findable” adds value to those contents, SEO right? (and  S stands not only for the Search Engine type but also forthe Social drive).

What i’m thinking is that news are experiences, and we should shape news contents so they meet a similar model like the Honeycomb.

This is just a initial rant about it, but i think it’s worth investigating. The way journalistic contents are presented right now are not fulfilling all the potential presented by the characteristics of the online. So my proposal (not original) is to think about news as experiences.

How can we adapt the Honeycomb as a UX model to create news products? And what do you make of this?

Eu tenho andado interessado em Arquitectura da Informação (IA) e como trabalhar em representações visuais. E acidentalmente descobri um post de 2004 que mostra a Experience Honeycomb (=favo) que vai para lá da IA e para a Experiência do Utilizador (UX).

E quando olhei para o Honeycomb pensei que deveria ser assim que os conteúdos noticiosos deviam ser planeados.

Como são planeadas as noticias agora? Bem, credibilidade, necessidade, valor, acessibilidade, são todos factores importantes, assim como a actualidade (não faz parte do modelo). Mas com os blogs, Twitter e redes sociais as noticias passaram a ser “utilizáveis”, redistribuívies, e recicladas para criar conteúdos novos ou derivados. E serem “encontráveis” adiciona valor a esses conteúdos, é SEO certo? (e o S não é só de Search mas também de Social).

A minha ideia é de que as notícias são experiências, e que deveríamos moldar os conteúdos noticiosos de forma a que se enquadrem num modelo semelhante a este.

Esta é apenas uma divagação inicial, mas acho que vale a pena desenvolver. A forma como os conteúdos jornalísticos são criados agora não cumpre com todo o potencial que o online permite. Por isso a minha proposta  (não original) é olhar para as notícias como experiências.

Como podemos adaptar a Honeycomb como um modelo de UX para criar produtos informativos? E o que pensam disso?